Líderes mundiais chegam à Venezuela para funeral de Chávez

( presidente do Brasil - Dilma Rousseff; presidente do Peru - Ollanta Humala; presidente da Argentina - Cristina Kirchner; presidente do Uruguai - José Mujica; presidente da Bolívia - Evo Morales ; vice - presidente da Venezuela - Nicolás Maduro .)

Do UOL, em São Paulo

A presidente da Argentina, Cristina Kirchner, e os presidentes do Uruguai, José Mujica, e da Bolívia, Evo Morales, chegaram na manhã desta quarta-feira (6) à Venezuela para participar das cerimônias do velório e do funeral do presidente Hugo Chávez, morto nesta terça-feira (5), vítima de um câncer.

Mujica, que não possuiu avião presidencial, viajou em companhia de Cristina, a partir de Buenos Aires.

A presidente Dilma Rousseff (PT) e o presidente do Peru, Ollanta Humala, também confirmaram participação no funeral do líder venezuelano, que está marcado para às 10h de sexta-feira (8). Dilma decretou luto oficial de três dias no Brasil.

O governo venezuelano, que decretou luto oficial de sete dias no país, informou que o translado com o corpo de Chávez do Hospital Militar de Caracas até a sede da Academia Militar da Venezuela, onde será velado durante três dias, estava previsto para acontecer na manhã desta quarta-feira. O governo não divulgou o local do enterro.

As homenagens a Chávez começaram durante a manhã com 21 tiros de canhão disparados em todas as unidades militares da Venezuela.

"[O caixão] será escoltado por quatro [militares] em cavalos. Cerca de 15 metros adiante, um outro cavalo será conduzido por um oficial a pé das Forças Armadas. O animal [sem ninguém montado nele] representará o chefe que não está mais conosco", detalhou o ministro da Defesa, Diego Molero Bellavia.

Ele disse ainda que canhões serão disparados a cada hora em todo o país até o dia do enterro de Hugo Chávez.

O chanceler da Venezuela, Elías Jaua, explicou, em pronunciamento transmitido pela TV, que a academia foi o local escolhido para a despedida por ser "o berço da revolução bolivariana" e "o lugar onde nasceu o presidente Chávez", como o próprio chefe de Estado manifestara.

Jaua indicou que a transferência será "acompanhada por todo o povo" e passará, entre outros locais, pela avenida dos Próceres, no oeste da cidade, cenário de diversos desfiles militares.

Morte

O presidente venezuelano, Hugo Chávez, morreu aos 58 anos nesta terça-feira (5), vítima de um câncer na região pélvica, com o qual convivia há um ano e meio.

Desde que sua enfermidade foi diagnosticada, em junho de 2011, Chávez passava longos períodos em Cuba, onde tratava a doença.

O anúncio oficial da morte de Chávez foi feito por volta das 17h25 no horário local (18h55 no horário de Brasília) desta terça-feira (5) pelo vice-presidente venezuelano Nicolás Maduro. No mesmo pronunciamento, Maduro confirmou que Chávez morreu às 16h25 (17h55h no horário de Brasília).